Todos os anos durante as estações quentes temos fortes campanhas de combate à proliferação de pernilongos, em especial o Aedes aegypti, transmissor de uma série de doenças, como a Dengue, Zyka, Chikungunya e, mais recentemente, a febre amarela. Toda essa preocupação gera uma dúvida nas famílias que têm um pet: será que meu cão ou gato também pode contrair essas doenças?

Devemos nos preocupar com isso?

A resposta é: não! Eles não vão contrair essas doenças. Isso porque essas são enfermidades típicas dos primatas (grupo dos quais nós humanos e os macacos fazemos parte), logo os vírus responsáveis por essas doenças não são perigosos aos nossos pets. Outro ponto de grande importância a ser ressaltado aqui é que tanto os humanos quanto os macacos são apenas hospedeiros da doença e não seus vetores, ou seja, são apenas vítimas dessas enfermidades. O vilão por trás da disseminação desses vírus é o mosquito Aedes aegypti em áreas urbanas e Haemagogus e Sabethes em áreas rurais (esses dois últimos gêneros apenas para a febre amarela), portanto os recentes ataques aos macacos são completamente injustificados, sendo que eles atuam como alerta para a presença da doença, não como vetores.

Ufa!?

É um alívio saber que os pets não contraem muitas dessas doenças, porém os mosquitos são transmissores de outras enfermidades para os nossos pets, como a Leishmaniose e a Dirofilariose. É estritamente necessário integrar à rotina da casa os cuidados básicos de combate à proliferação de pernilongos e não só durante o verão, mas preferencialmente durante o ano todo. Outro ponto importante é proteger o seu pet com um bom plano de saúde para garantir o melhor e mais rápido atendimento caso seu amigo peludo comece a mostrar sinais de alguma doença, seja ela transmitida pelos mosquitos ou não.

Agora que já sabemos mais sobre os riscos que os pernilongos trazem tanto para pets e seus tutores, vamos arregaçar as mangas e combater a proliferação de mosquitos?

Comments

comments