Você viu aquele gatinho de cauda curta e ficou intrigado em saber mais sobre ele, ou um dia ouviu fala da raça Pixie-Bob e quer saber mais sobre ela, então esse post é para você.

Origem controversa

Essa raça, considerada bastante recente, tem as histórias sobre suas origens cercadas de alguns pontos curiosos. Os primeiros registros desses felinos são documentados por Carol Ann Brewer, considerada a primeira criadora da raça. De acordo com as informações de Carol Ann, os Pixie-Bob são o resultado do cruzamento de uma gata doméstica (chamada Pixie) com um lince pardo (Bobcat em inglês). De fato, existem as semelhanças na aparência desses felinos, mas os exames de DNA não acusam nenhum marcador genético dos linces pardos em seus parentes domésticos. De qualquer forma os padrões definitivos da raça Pixie-Bob foram aceitos em 1998.

Um selvagem mansinho

Os Pixie-Bob parecem ter herdado a aparência peculiar do pai selvagem e o temperamento dócil e companheiro de sua mãe, pois os felinos dessa raça são conhecidos por serem ótimos companheiros para a família e se darem bem com crianças, outros gatos e outros pets. É um gatinho bastante ativo e está sempre brincando ou explorando a casa e apesar dessa energia toda, é um pet que se adapta bem à apartamentos, desde que o lugar tenha espaço o suficiente para o bichano explorar. É importante ter telas de proteção em janelas e varandas se você quiser ter um desses em apartamento.

Características gerais e cuidados de saúde

O Pixie-Bob é um gato de porte grande, com machos que podem chegar aos 8 kg, e de principal característica a cauda muito curta ou ausente. Sua pelagem pode ser longa ou curta, com presença de subpelo macio e com padrões “tabby” em marrom ou cinza escuro.

Os pets dessa raça frequentemente apresentam polidactilia (a presença de seis ou sete dedos nas patas), com exceção dessa possibilidade genética os Pixie-Bob são gatos bastante saudáveis. Sua pelagem requer escovação pelo menos duas vezes por semana, para evitar a formação de emaranhados e manter a aparência saudável. É recomendado evitar a vacina contra leucemia, pois há numerosos registros de reação à essa vacina com complicações que levaram até ao óbito do felino.

Um gatão companheiro

Não estranhe se perceber seu Pixie-Bob recebendo suas visitas na porta ao invés de esconder-se em algum cantinho da casa. Esses bichanos são amáveis e se você se tornar tutor de um, certamente vai se apaixonar também.

 

Comments

comments